dazzle 300x251 - Empresário x Empreendedor, qual a diferença? - Contabilidade em São Bernardo do Campo - SP

Alguns dizem que são sinônimos, outras que o papel que desempenham são totalmente diferentes!Quer desvendar esse mistério?

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=d6JT6k4mPfw[/embedyt]

aliquota 300x200 - Alíquota do Simples para Comercio - Contabilidade em São Bernardo do Campo - SP

Embora o termo alíquota possa parecer um pouco esquisito para quem não lida com ele recorrentemente, trata-se de algo absolutamente presente na vida de todo mundo. Isso ocorre pois trata-se do termo genérico dado a um percentual fixo que é utilizado dentro da base de cálculos que determina a incidência de um tributo.

De forma simplificada, a alíquota é um parâmetro do cálculo, e geralmente é o valor percentual que aumenta ou diminui na mudança de impostos para mais ou para menos. Trata-se de um espécie de “ajustador de intensidade” de um tributo. Isso significa que quando certo tipo de carro teve seu imposto reduzido, não houve mudança no cálculo do tributo, apenas reduziu-se as alíquotas relacionadas aos tributos, tornando os impostos sobre aquele produto menos caros.

 

Mas hoje o Leandro vai falar especificamente com você que é do comercio e precisa saber, qual a alíquota do seu imposto.

Quer saber?

Vem comigo!

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=ul77oFQMKEo[/embedyt]

 

E como o Leandro disse, segue a planilha que vai facilitar e muito a sua vida!

https://conteudo.saolucasassessoria.com.br/planilha-simples-nacional

 

idosas alegres - 5 Dicas para uma aposentadoria tranquila - Contabilidade em São Bernardo do Campo - SP

Após anos de prestação de serviço para uma empresa, finalmente, chega o tão sonhado momento da aposentadoria. Mas, se você quer evitar transtornos na hora de requerer a aposentadoria no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), é preciso ficar atento a algumas dicas simples ainda durante a vida profissional e que facilitam a concessão do benefício.

Antes de tudo, é indispensável que você verifique as suas contribuições. Ou seja, solicite o Cadastro Nacional de Informações Sociais, CNIS, para verificar se todas as contribuições estão sendo repassadas pela organização na qual trabalha ao INSS. Como esse procedimento é burocrático, você pode buscar ajuda de um advogado para que este analise e confira se todas as contribuições anuais estão corretas. Lembre-se de deixar guardado esse documento.

Aliás, é preciso programar o primeiro atendimento através do site do INSS ou pelo telefone 135. Depois da primeira avaliação do CNIS, você receberá uma senha, fornecida pelo INSS, para consultar o extrato sempre que necessitar. No caso de profissionais que são correntistas do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, estes podem verificar o CNIS através de seus bancos.

Nossa especialista em Direito Previdenciário Carla Clemente, revelou para nós 5 dicas dicas incriveis para que você se aposente com tranquilidade.

  1. Verifique se os dados do CNIS estão corretos. Todos os vínculos empregatícios devem constar no documento e o valor que recebe de salário também. Isso porque, em alguns casos, algumas empresas não repassam todas as contribuições ao INSS.
  2. Cuidar da carteira de trabalho também é essencial. Deixe guardado em uma pastinha todas as utilizadas no decorrer dos anos de trabalho. Ela é importante para que o INSS verifique todos os vínculos empregatícios ao longo dos anos. Os holerites também devem ser arquivados para comprovar o salário recebido
  3. .Arquive o PPP (Perfil Profissiográfico Profissional), pois é a garantia de uma aposentadoria especial em decorrência de ter trabalhado em serviços desgastantes, exaustivos ou prejudiciais à saúde. Sem esse documento o profissional não consegue obter a concessão desse benefício
  4. .Trabalhadores autônomos e empresários devem redobrar os cuidados precisam arquivar os comprovantes de contribuição à Previdência e no momento de solicitar a aposentadoria, deve mostrar todas as guias e carnês de recolhimento.
  5. Para obter os documentos de solicitação da aposentadoria, é preciso acessar ao site do INSS. Na guia destinada aos agendamentos, existe a relação de todos os documentos necessários. No mesmo site, também é possível fazer uma simulação do cálculo da renda mensal.

Se ainda te resta alguma duvida, manda um e-mail para nós, que a Carla prontamente ira ajuda-lo nesse processo.

 

esocial 300x251 - e-Social vai substituir as demais obrigações acessórias? - Contabilidade em São Bernardo do Campo - SP

Nos últimos tempos, o governo vem buscando modernizar suas rotinas com a criação de uma série de novas regras e sistemas com o intuito de facilitar a entrega de informações por parte do empresário. Se você está lendo este post é porque está interessado em uma dessas novas rotinas e quer saber o que é E-Social, não é mesmo?

No vídeo abaixo Leandro conta para vocês todas as informações mais relevantes sobre essa ferramenta e todos os dados que você precisa compartilhar com ela.

A transição pode ser trabalhosa para o empregador, mas é importante lembrar que ela é obrigatória, e multas serão aplicadas quando as informações não forem entregues corretamente e dentro do prazo.

Não pense que o e-Social e só algo passageiro, ou algo que não vai vingar pois você esta totalmente enganado e eu te falo o por que!

Vem comigo!

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=7F2uL5vP2Mc[/embedyt]

 

Agora que você ja se aprofundou mais sobre o assunto, que tal saber as desvantagens e vantagens que vêm por ai?

Acompanha esse artigo que eu te conto tudo!

Mesmo com as dificuldades das empresas em se adaptar ao eSocial, como abordado no tópico anterior, ainda é possível extrair alguns benefícios para a empresa.

Vantagens:

  • Fornecimento de dados em um único espaço – Sabendo que em apenas um ambiente estarão todas as informações dos trabalhadores, o eSocial facilitará o envio das informações para um único local – seu webservice.
  • Abrangência do conhecimento — O sistema exigirá mais conhecimento e detalhamento técnico dos profissionais de recursos humanos, departamento pessoal, segurança e medicina do trabalho, entre outros.
  • Desburocratização – Com a implantação do programa, o preenchimento dos inúmeros formulários e declarações exigidos não será mais necessário (como a DIRF, o RAIS e o GFIP), de modo que as informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas serão emitidas em um único arquivo.
  • Direitos trabalhistas – O histórico trabalhista fica vinculado ao CPF do funcionário, o que torna mais fácil a concessão de benefícios previdenciários — como a aposentadoria ou o auxílio-doença. Isso também facilitará a fiscalização do cumprimento das obrigações trabalhistas, tanto por parte do governo, quanto por parte dos próprios empregados

Quais São as Desvantagens do eSocial para as Instituições

Geralmente, ao questionar uma pessoa se ela prefere receber uma notícia boa ou ruim antes, a maioria escolhe receber a notícia ruim e depois a boa. Então começaremos assim: pela notícia ruim, nesse para os empregadores, mas boa para o Governo – vantagens e desvantagens para cada lado.

Uma das dúvidas para quem está pesquisando informações sobre eSocial, é entender como um programa que não cria nenhuma obrigação adicional e ainda simplifica o envio das declarações pode tornar a vida dos profissionais de RH tão complicada. Simples: multas pesadas.

As multas e penalidades são automáticas e passam a ser em tempo real para quem não cumpre com a burocracia e principalmente com os prazos curtos do cronograma eSocial e a qualificação cadastral.

Por isso as vantagens do programa, nesta ocasião, estão direcionadas ao Governo, enquanto as desvantagens para as empresas e os empregadores. Algumas dessas desvantagens do eSocial estão diretamente relacionadas às seguintes ocasiões:

  • Atualização de Softwares — As empresas deverão atualizar o quanto antes seus sistemas de RH e Folha de Pagamento, com integração para o sistema do eSocial.
  • Novas práticas para a equipe — Em um curto espaço de tempo, novos aprendizados por parte da equipe deverão acontecer, seja para um novo sistema, como para entender as novas práticas. Isso obriga a gestão a investir financeiramente em treinamento especializado para os departamentos (pessoal e RH) da empresa.
  • Impactos na rotina de trabalho — A partir de agora será necessário revisar todos os processos internos na empresa, visto que a rotina diária nunca mais será a mesma de antes.

 Bom agora tiram suas próprias conclusões enquanto á tempo!

 

Para cumprir com os seus deveres, você empreendedor precisa necessariamente conhecer cada uma das suas obrigações.

Sem o conhecimento básico sobre as declarações, você não poderá se organizar para cumpri-las.

E claro, deixar de entregar essas informações obrigatórias definitivamente não é recomendado, pois como venho dizendo nessa série, sua poderá ser autuada e multada.

E a obrigação que falaremos hoje é a: Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais, mais conhecida pela sigla DCTF, é uma declaração obrigatória para todas as empresas que recolhem pelos regimes do Lucro Presumido e Lucro Real.

A finalidade dessa declaração é informar à Receita Federal todos os dados referentes aos valores devidos de vários tributos e contribuições federais e os valores utilizados para a sua quitação.

A DCTF consiste portanto em um documento no qual são declarados diversos tributos. De acordo com a Receita Federal, são eles:

  • Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ);
  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI);
  • Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (IRRF);

 

E mais um milhão de documentos que são imprescindíveis para que seu contador faça a declaração e te livre de multas, e claro, de jogar seu dinheiro suado, fora!
Quer saber quais são, como declarar, e quais os prazos?
Vem comigo!

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=RLS_xnSv8WQ[/embedyt]

Série OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS

A maioria dos empreendedores brasileiros já sabe como é conviver com uma das maiores cargas tributárias do mundo.

Por isso, se organizar para o pagamento dos mais diferentes tributos, taxas e contribuições é essencial, especialmente para evitar problemas com o Fisco.

Porém, mais do que se organizar para o recolhimento dos tributos, as empresas também devem se organizar para o cumprimento das obrigações acessórias.

Uma dessas obrigações que muitos empreendedores desconhecem é a RAIS (Relação Anual de Informações Sociais), que deve ser entregue no início de cada ano.

Esse relatório tem como finalidade fornecer ao governo dados relevantes sobre a atividade trabalhista e também sobre o mercado, sem ela seu colaborador pode perder o direito de receber o seu abono salarial, e com certeza você não quer essa dor de cabeça, muito menos complicar seu colaborador.

Quer saber como evitar esse problema?

Acompanha esse vídeo!

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=pfKmL-LeoFc[/embedyt]