Saiba mais sobre o que é a recuperação de crédito tributário e descubra quem será o seu maior aliado para fazer o de sua indústria corretamente!

Uma indústria não depende da sorte para conseguir alcançar o sucesso, assim como quem é o líder desse tipo de empreendimento precisa ter em mente que o acaso é uma exceção, portanto, ele faz com que as conquistas sejam tanto fruto de seus esforços quanto uma ocorrência habitual em seu dia a dia.

Sendo assim, muitos conhecimentos são exigidos de um empreendedor deste ramo, afinal, nenhum negócio nasce com um manual de instruções para o sucesso, ou seja, a sua administração deve contar com as mais diversas posturas para lidar com as situações que aparecem pela frente.

Então, para que você tenha mais um proceder em seu repertório para lidar com as adversidades que não podem ser resolvidas com acasos, vamos falar sobre a recuperação de crédito tributário e como realizá-la corretamente.

E então, vamos lá? Boa leitura!

confira nossas especialidades 1 - Recuperação de crédito tributário - Como fazer corretamente o de sua indústria? - Contabilidade em São Bernardo do Campo - SP

O que é a recuperação de crédito tributário?

A recuperação de crédito tributário é uma recorrência que você faz para conseguir com que os tributos que foram concedidos a mais para o Fisco sejam, após a comprovação da veracidade dessa apuração, devolvidos em forma de desconto em futuras cobranças.

Ainda não está muito claro? Não se preocupe, vamos caminhar juntos aqui, tudo bem?

Bom, o conceito de crédito tributário relaciona-se a às taxações que sua indústria precisa prestar aos órgãos governamentais competentes por recolhê-los, assim, cedendo a legalidade em sua atuação.

Todavia, quando você, empreendedor, acaba prestando mais impostos do que o exigido e se dá conta dessa situação, é preciso realizar a recuperação de crédito tributário, que é a compensação desse valor, porém, abatido de seus futuros impostos, ou seja, seus próximos tributos terão um desconto com o valor que foi pago a mais para o Governo.

Entenda como fazer a recuperação de crédito tributário de sua indústria corretamente!

Portanto, para realizar a recuperação de crédito tributário, é preciso pedir ajuda para um profissional que entenda do assunto, assim, o mesmo pode guiar o seu caso de maneira correta.

E o nosso convidado especial para realizar a recuperação de crédito tributário para sua indústria é…

Para ter um braço direito com quem contar nesse processo, confie em um contador capacitado para nortear esse processo e, assim, garantir que a recuperação de impostos seja feita com sucesso.

Um profissional contábil fará uma análise minuciosa sobre as prévias taxas quitadas, identificando e separando os documentos que comprovem que houve um contribuição excedente, uma saída e um recebimento do, ou dos, valores em questão.

Uma vez feito isso, é hora de executar e dar prosseguimento ao Pedido Eletrônico de Restituição, Ressarcimento ou Reembolso e a Declaração de Compensação (PER/DCOMP), dessa forma, o seu caso será avaliado e o processo será finalizado com uma resposta positiva ou negativa e, em seguida, as devidas compensações serão realizadas.

Então, para que esse processo esteja em boas mão e você consiga atingir os objetivos que você estabeleceu, entre em contato com a gente, vamos juntos ajudá-lo a solucionar esse e quaisquer outros problemas!

Sabia que hoje, segundo dado da PNAD e do relatório GEM Brasil 2014, dos 130,7 milhões de brasileiros entre 18 a 64 anos, 45 milhões são empreendedores? Bastante, né? E a pesquisa mostra ainda que a taxa de sucesso de quem se prepara antes de abrir um negócio próprio é bem superior à de quem não toma as medidas necessárias antes de abrir uma empresa por necessidade.

A verdade é que abrir um negócio próprio sempre é motivo para ansiedade, euforia… e medo!

Afinal, se aventurar em um universo totalmente novo gera uma certa insegurança. Para não pisar em um campo minado e começar a empreender se sentindo segura e confiante, antes de tudo é preciso muito planejamento. Por isso, nada de ser impulsiva! Confira algumas dicas oferecidas pela Small Business Trends para começar a empreender com cautela e cuidado.

1. Comece criando um plano de negócio, estabelecendo, inclusive seu público-alvo e área necessária para montar seu estabelecimento. Depois, pesquise a situação do mercado atual e se o seu plano de negócio se encaixa nessa oferta e procura.

2. Avalie os custos. É preciso lembrar que leva tempo até que sua empresa passe a dar lucros. No começo, além do pagamento mensal dos funcionários, é preciso tentar recuperar todo o dinheiro investido no negócio e ainda pagar taxas comerciais, como a emissão do alvará, por exemplo. E elas não são nada baratas!

3. Aprenda a economizar. Quem está começando a empreender vai ter que aceitar a fazer pequenos cortes, seja nos gastos com funcionários ou até mesmo na quantidade de material de escritório. Para isso, a melhor saída é dividir seus gastos compartilhando o escritório com estabelecimentos, unificando as despesas.

4. Aumente sua rede de contados. Lembra do famoso ditado: “quem é visto sempre aparece”? Só com muita propaganda e visibilidade para fazer seu negócio crescer. Crie perfis nas redes sociais (Instagram, Facebook, Twitter), amplie a rede de contatos e, principalmente no começo, invista em uma boa jogada de marketing, como um site ou anúncios no rádio e televisão.

5. Faça cursos de capacitação. Quanto mais você estudar, melhores serão suas chances na hora de fazer contatos ou consultar especialistas. A boa notícia é que você não precisa gastar nada com isso, já que atualmente existem várias plataformas que oferecem cursos gratuitos para quem quer começar a empreender. Disponíveis tanto em inglês, quanto em português, vale a pena dar uma olhada no coursera.org, FGV online, edx.org e endeavor.org.br e começar sempre com cursos básicos. Assim que você tiver as primeiras noções de empreendedorismo bem embasadas, parta para estratégia e plano de negócios, inovação, vendas e marketing, inclusive a digital.

6. Aprenda com os profissionais da área. Procure quem já tem seu negócio estabelecido ou é um expert no assunto e não tenha medo de pedir dicas e conselhos. Escute as dicas com cuidado e tente identificar pontos em comum com o seu negócio. Pergunte sobre seus erros e acertos, o que faria de diferente e quais as principais dificuldades existentes no mercado atual. Se necessário, anote as dicas e lembre-se delas antes de tomar qualquer decisão futura.

7. Frequente encontros e palestras sobre o assunto. Sabia que muitas escolas de negócios e até universidades têm centro de empreendedorismo que oferecem encontros e palestras gratuitos? Essa pode ser uma ótima maneira de aprender como empreender ouvindo conceitos e dicas práticas, além de aumentar seu leque de empreendedores conhecidos que, porque não, podem vir a se tornar futuros parceiros. É preciso ter em mente que um negócio só vai pra frente se você fizer um networking com pessoas do meio antes mesmo do momento da inauguração do seu estabelecimento.

8. Invista em uma consultoria especializada. Depois de usufruir tudo o que puder do planejamento que criou por conta própria e começar o colher os frutos do seu investimento, vale a pena começar a considerar os serviços de consultoria, que servem para alavancar seu negócio com jogadas de marketing um pouco mais diferentes. Só não se esqueça que esses serviços normalmente custam caro e só devem ser requeridos se você tiver uma reserva segura de lucro para gastar, afinal, no mundo dos negócios nós estamos sempre aprendendo.

Saiba mais sobre como você pode começar a investir no seu futuro online e descubra 3 ideias de negócios digitais incríveis para começar a fazer agora mesmo!

Não é qualquer um que sabe das infinitas possibilidades que uma plataforma digital nos proporciona, e que abriu a mente de sonhadores, como você.

Visto isso, empreender online ainda aparenta ser uma ideia nova para a maioria das pessoas e, dessa forma, provoca um certo receio em empenhar-se nesse propósito por receio de não conseguir atingir os objetivos idealizados.

Porém, você não vê o empreendedorismo online como uma possibilidade de perder, mas uma oportunidade de ganhar e, para pessoas com uma visão como a sua, elaboramos 3 ideias de negócios digitais incríveis para pensar e se inspirar!

E então, vamos lá? Boa leitura! 

confira nossas especialidades 1 - 3 Ideias de negócios digitais - Novidades para você começar a investir agora! - Contabilidade em São Bernardo do Campo - SP

1 – Ideias de negócios digitais: Produtos e cursos digitais

Já imaginou ganhar dinheiro – muito, aliás –  com algo que você criou? Ganhar a vida com aquilo que você se considera bom e que as pessoas identificam logo de cara o potencial que você tem?

Bom, se você já se imaginou vivendo assim, a criação de produtos e cursos digitais é a sua cara! 

Mas é preciso ter muita atenção, viu? No caso da criação de cursos, é muito importante que você tenha bastante conhecimento. Afinal de contas, já pensou na decepção dos seus alunos se perceberem que o material não agrega a eles o conhecimento que promete? Isso sem falar nos inúmero problemas que uma ação deste tipo pode causar…

Outro ponto ao qual é muito importante estar atento é o fato de que, através de infoprodutos, você vai ter uma enorme gama de oportunidades, e elas variam de acordo com a sua bagagem de conhecimento. Dá uma olhadinha em tudo o que você pode fazer:

  • eBooks;
  • Cursos digitais;
  • Infográficos;
  • Audiobooks;
  • Podcasts monetizados; entre outros.

2 – Ideias de negócios digitais: Loja digital

Pode parecer que essa ideia não tem nada de novo, mas, acredite, todos os dias são diferentes para um e-commerce. Afinal de contas, quando você tem e gerencia sua própria loja virtual, está lidando diretamente com tecnologias que não param de se desenvolver.

Contudo, antes de iniciar a sua loja virtual, tenha atenção à definição dos produtos que serão comercializados, identifique os melhores preços que podem ser trabalhados, faça um bom plano de negócios e, é claro, não deixe de lado o apoio de uma contabilidade especializada no seu ramo de atuação.

3 – Ideias de negócios digitais: Dropshipping legalizado

Seria impossível falarmos de ideias de negócios digitais e não citar o dropshipping… 

Bom, caso você ainda não conheça essa modalidade de venda digital, vamos te explicar um pouco.

O Dropshipping é uma metodologia de e-commerce que tem por principal objetivo fazer com que você consiga vender através da internet sem precisar dispor de um estoque para os produtos disponibilizados. Ou seja, você anuncia os produtos de uma outra loja e ela deverá se preocupar com a entrega e formas de envio. 

Contudo, como nem tudo são flores, você precisa estar ciente de que fazer o dropshipping sem o acompanhamento de uma contabilidade pode gerar problemas gigantescos, porque se você não estiver alinhado às obrigações fiscais pode, até mesmo, ir preso. 

Sendo assim, podemos dizer que essa estratégia de vendas tem sido cada vez mais utilizada no Brasil e, quando feita da maneira, correta tem sido uma ótima forma de iniciar o próprio negócio.

E então, o que achou das informações? Ficou com alguma dúvida?

Caso precise de ajuda e queira aproveitar as ideias de negócios digitais que trouxemos para você da maneira correta e alcançar o sucesso, assim como sempre quis, entre em contato com a gente! Nós podemos e vamos te ajudar!

 

A grande questão é como converter ideias aparentemente boas em empresas e, mais do que isso, conseguir sucesso e geração de valor.

O primeiro passo é determinar o que e por que pretende-se transformar esta ideia em empresa. Procure entender se o que você quer fazer é uma necessidade do seu futuro cliente. Partir da necessidade do cliente é sempre melhor e provavelmente mais eficaz.

Tenha certeza que a ideia é realmente diferente e que você tem capacidade de bancar e colocar a empresa para funcionar. Faça uma análise de viabilidade e riscos, além de uma análise da concorrência.

Pela ótica do empreendedor, quanto menos concorrência percebemos, melhor para o desenvolvimento e rentabilidade do futuro negócio.

Uma vez determinado que vamos seguir com o projeto e que há viabilidade na sua implantação, é importante fazer um bom planejamento e um forte plano de ação, que determine responsáveis para cada uma das atividades do cronograma de execução.

Muitos bons projetos acabam sem resultado pela ineficácia da sua execução.

Não basta somente planejar, mas é necessário buscar uma implementação competente que gere resultados rapidamente. Projetos e implantações que se alongam demais aumentam o risco e trazem insegurança.

Assim, é importante que o plano de ação tenha início, meio e fim e que aconteça dentro do prazo planejado.

O professor da Harvard Business School Ram Charan costuma dizer que execução é disciplina.

Portanto, estabelecer um sistema disciplinado para o desenvolvimento do projeto de implantação é chave para o seu sucesso.

Talvez ainda mais importante do que estabelecer a disciplina na execução seja mantê-la ao passar do tempo, pois às vezes fazemos um plano e a vida nos leva para outro caminho.

Disciplina é basicamente a habilidade de voltarmos rapidamente para o foco da execução, pois naturalmente somos estimulados a sair do foco.

Busque pessoas que se responsabilizem pelas suas tarefas e pelo sucesso conjunto da empresa.

Combine com elas qual o comprometimento necessário e qual a sua expectativa de eficácia na execução.

Procure executar rapidamente para começar a vender e criar caixa.

Quanto mais rápido começarem as vendas melhor. Assim, mais rápido estabilizamos a companhia e mais fortes e confiantes ficamos.

Cuidado em começar a vender sem ter uma proposta coesa de valor para o cliente, assegurando que ele receberá aquilo que foi combinado.

Certamente, se o cliente não for atendido em suas expectativas, pode-se macular o início da empresa.

Comece a vender logo, porém prioritariamente com rentabilidade.

Dinheiro e pessoas

Dois aspectos vitais para implantação da ideia são busca de recursos financeiros e humanos.

Contrate ou associe-se com as pessoas certas para desenvolver o que for necessário para a empresa ter resultados.

Busque recursos financeiros adequados para o desenvolvimento da companhia e evite fazer financiamentos de curto prazo com taxas altas.

No início, opte por usar recursos próprios e linhas de financiamento de longo prazo.

Pense e crie processos (operacionais, recursos humanos, financeiros e comerciais) para a companhia que sejam utilizáveis desde o início.

Crie a rotina de executar com processos bem estruturados que, sem enrijecer demais a empresa, ajudem a otimizar os recursos.

Forme parcerias e acordos, especialmente com fornecedores, potenciais clientes e prestadores de serviço.

Conclua o que foi planejado.

Coloque metas financeiras, sem esquecer que o que faz a empresa ter sucesso é a geração de caixa sustentável. Estabeleça metas claras e simples, sempre iniciando pelas prioridades.

Opte pela simplicidade e por poucas metas exequíveis.

O líder precisa ligar a estratégia às pessoas, ao orçamento e às metas.

Ele não deve delegar a responsabilidade, mas sim delegar as tarefas, porém deve estar profundamente envolvido no processo de execução.

Deixe claro para o time o que precisa ser feito. Combine bem com ele como deverá ser realizada a execução e, mais do que cobrar, ajude-os a executar.

Uma boa forma de estimular a eficácia da execução é criar um sistema de meritocracia e recompensa para quem faz.

Lembre-se: um bom líder deixa o time executar, supervisionando e, sempre que possível e necessário, dando feedbacks justos.

Lidere por inspiração, pelo trabalho duro, com exigência pela disciplina, e pela determinação em relação ao sucesso sustentável.

É preciso coragem, disciplina e resiliência para empreender no Brasil, mas certamente isso transformará sua vida.

Mentalize a sua visão, inspire pessoas e parceiros e transforme sua ideia e seu sonho em realidade.

Você terá dias duros, mas também inúmeros dias de muita alegria, especialmente quando os resultados aparecerem.

Empreender é para pessoas determinadas; sendo assim, jamais desista se acredita na sua ideia. Mantenha o foco e construa com todas as suas forças o seu futuro.

Ricardo Mollo é empreendedor e professor da pós-graduação em finanças do Insper.

 

 

Aprenda a fazer vendas pelo aplicativo com mais usuários no mundo.

Você utiliza o WhatsApp para impulsionar as vendas do seu negócio?

Se ainda não utiliza, você está perdendo dinheiro.

Os números falam por si só. Segundo o Facebook, que comprou o WhatsApp em uma transação bilionária em 2014, são 42 bilhões de mensagens trocadas entre usuários todos os dias em mais de 1 bilhão de grupos existentes na plataforma. No Brasil, mais de 100 milhões de pessoas estão usando o whatsapp. É como se 1 a cada 2 brasileiros usassem o aplicativo. O potencial de mercado para vendas utilizando esse aplicativo é enorme.

Recentemente, o mercado passou a oferecer cursos voltados para negócios no WhatsApp e o aplicativo entrou de vez no planejamento de vendas das empresas e na palma da mão do cliente.

Pesquisas apontam que uma pessoa normal visualiza a sua conta no WhatsApp de 70 a 150 vezes no dia.

E você vai ficar de fora desse mercado? Selecionamos 7 dicas de como usar o aplicativo para impulsionar as vendas da sua empresa:

1- Utilize listas de transmissão e não grupos

O WhatsApp permite que você crie listas de transmissão para enviar a mesma mensagem para até 256 contatos. Isso é muito legal porque você consegue a atenção do seu cliente que vai acabar vendo sua mensagem de uma forma ou de outra.

Em termos de interação com o cliente, os resultados de uma lista de transmissão quando comparados com os de grupos é muito bom. Afinal, quem aqui nunca se sentiu incomodado com uma mensagem em forma de corrente que foi enviada para o grupo? Ou com aquele card de um bom dia? Até para fazer uma moderação em grupo é complicado, colocar regras nem sempre funciona e o seu negócio pode virar uma bagunça. Claro que existem grupos que funcionam muito bem, um grupo de suporte técnico ou de tira dúvidas, mas falando de vendas, as pessoas tendem a se incomodar com a frequência de mensagens de um grupo.

É importante usar do bom senso para enviar as mensagens na lista de transmissão. Ofereça conteúdo ao cliente e as vendas ocorrerão naturalmente.

Cabe ressaltar que para criar uma lista de transmissão é importante que as pessoas tenham o seu contato salvo no celular e você tenha também os contatos delas salvo no seu aparelho.

2- Ofereça conteúdo

É importante criar engajamento através de áudios, vídeos, textos e buscar também divulgar os perfis das suas outras redes sociais. Uma boa estratégia é fazer um resumo de uma postagem no seu blog ou enviar um vídeo com os benefícios do seu produto. Mas nada de exagerar no número de postagens, é necessário usar o bom senso e deixar sempre uma mensagem no final que se o cliente desejar poderá sair a qualquer momento da lista. Existem negócios que uma única mensagem por semana basta, já outros você precisa interagir com o cliente com mais frequência. Estude o comportamento do seu cliente para traçar sua estratégia.

O ideal é criar várias listas e montar um funil de vendas para os clientes prospectados.

3- Utilize o WhatsApp Web

Se você não sabia é possível acessar o seu WhatsApp na tela de qualquer computador, em outras palavras você pode transmitir a sua tela do celular para um ambiente no computador, chamado WhatsApp Web.

Esse processo é relativamente simples: Com seu celular, você lerá o QR Code que o site https://web.whatsapp.com/ oferecerá para você e desta forma já conseguirá acessar a sua tela do aplicativo. Isso pode facilitar bastante a administração das suas listas de transmissões e grupos.

4- Construindo audiência via Instagram e Facebook

Faça publicações nas redes sociais que capturem o contato do cliente e que façam com que eles gravem o seu número no celular para que você possa trabalhar em listas. Um exemplo, é a seguinte publicação “Entre em contato conosco no WhatsApp 82 XXXX-XXXX e envie o código #promo para ganhar 20% de desconto na nossa loja.”

Para enviar a mensagem o cliente terá que salvar o seu contato. Essa estratégia se chama “Confirmação dupla”, onde o cliente confirma o interesse no seu negócio 2x, uma pela rede social (Instagram ou Facebook) e outra no WhatsApp.

Você também pode fazer isso via direct para os novos seguidores, existem sistemas para automação dessas mensagens como o @holrdotco ou com mensagens privadas no Facebook. Tente só não ser inconveniente e ficar enviando várias mensagens para que a sua estratégia repercuta de forma negativa nos olhos do cliente.

5- Recompensa Digital

Não pense duas vezes, adicione o campo de WhatsApp na sua página de captura (Landing Pages).

Você pode criar páginas de captura e oferecer recompensas digitais como: E-book, artigos, dicas, infográficos, vídeo, entre outras. Geralmente, essas recompensas oferecem valor ao cliente.

Segue exemplo de landing page que utiliza essa estratégia:

6- Crie uma campanha de vendas

Faça uma série de mensagens persuasivas para vender o seu produto/serviço para os seus clientes. Muita gente imagina que as vendas pelo WhatsApp são individuais, onde você convence o cliente individualmente sobre o seu negócio, o que não é verdade. Através de listas você pode alimentá-los com uma série de mensagens e até lançar uma carta de vendas sobre o seu negócio.

Invista em algum curso de Copywriting que é a arte de escrever textos persuasivos, que fazem com que as pessoas se sintam atraídas pelo o que você está vendendo.

7- Use e abuse dos gatilhos mentais

Gatilhos mentais são técnicas de persuasão que se relacionam com aspectos instintivos, emocionais e sociais presentes em todos os seres humanos. Quem aqui nunca comprou alguma peça de roupa e depois teve a conclusão que na verdade nem estava precisando dela?

Através dos gatilhos, você é capaz de engajar as pessoas no seu negócio e fechar vendas matando as objeções dos clientes. Listaremos 5 gatilhos para que você possa está utilizando nas suas vendas pelo WhatsApp:

Bom, se você colocar todas essas dicas quando for utilizar o whatsapp, eu tenho certeza que as suas vendas, iram bombar!

Entre os novos empresários e empreendedores, a Mentoria é a bola da vez, pois se trata de um modelo de ensinamento e negócios que está em alta!

Mas você sabe o que é mentoria?

Com origem na língua inglesa, mentoria vem de metoring.

Basicamente, essa é uma ferramenta de desenvolvimento profissional que consiste na ajuda oferecida por alguém experiente a outro com menos experiência, ou que precise de auxílio.

Obrigatoriamente, o mentor deve possuir um conhecimento bem avançado sobre determinada área de atuação e, por isso, se qualifica para guiar e aconselhar seus “mentorados”.

Essa vivência de procurar o conselho de alguém com mais know-how, ou que nos inspire, já está virando prática comum e indispensável no mundo dos negócios.

Basta conversar com qualquer empreendedor bem-sucedido e você logo vai descobrir que ele buscou conselhos de um especialista com maior bagagem pelo menos uma vez durante sua trajetória.

Na verdade, é até raro alcançar ao sucesso e permanecer nele sozinho. No universo corporativo, é muito comum – e extremamente necessária – a procura por orientação de pessoas que já chegaram lá.

É por isso que, hoje, todo profissional que se destaca um pouco mais em sua área de atuação já o faz ou logo irá aplicar um processo de mentoria.

Além de ajudar outros profissionais e empresários, a atividade tem se tornado um negócio rentável e bastante lucrativo para os mentores.

Como funciona?

Geralmente, o processo dura entre seis meses a um ano.

Os mentores formam grupos de 10 a 30 pessoas, com dois ou três encontros ao vivo, além de outros online.

Nessas reuniões, o intuito é trocar ideias, informações, fazer networking e aprender técnicas de quem já alcançou resultados concretos.

É preciso estar apto a ouvir e absorver as dicas e conselhos do seu mentor.

Ao longo do processo, você terá a oportunidade de aprender e evoluir muito com as experiências que o profissional escolhido já viveu.

É, de fato, uma chance única, que acaba por oferecer mais segurança nas tomadas de decisões, além de direcionar os “mentorados” para os melhores caminhos.

Os valores podem variar entre 10 mil a 150 mil reais, dependendo do prazo, de quem está aplicando e do conteúdo programático. Mas eu posso dizer, com toda a certeza, que esse é um investimento excelente para quem quer prosperar.

Como escolher a melhor mentoria

Esse é um ponto crucial ao qual é necessário prestar atenção, pois a mentoria é um investimento que precisa estar de acordo com os seus objetivos e propósitos.

A principal e melhor dica que posso compartilhar com vocês é: faça a mentoria com alguém que lhe inspire, que você admire e que você considere o seu verdadeiro mentor.

Recomendo que você entenda o momento pelo qual a sua empresa está passando e, principalmente, onde quer chegar, antes de definir o mentor que melhor poderá te ajudar nesse processo. Busque também por área de atuação.

No entanto, não importa qual seja o seu ramo, é essencial confiar muito no profissional e conhecer todo o programa com antecedência para não se arrepender depois, pois não é um investimento baixo.

Por que investir em uma mentoria?

Pense nessa hipótese: você tem um problema, mas está com dificuldades em achar a melhor solução. Escutar opiniões e conselhos diversos de pessoas que você já conhece pode ser uma alternativa favorável para resolver a sua questão. Bem, em partes, é nisso que consiste a mentoria.

O mentor lhe dá suporte e encorajamento para que você gerencie o seu próprio aprendizado, maximize o seu potencial e desenvolva todas as suas habilidades.

Assim, você terá a oportunidade de aprimorar a sua performance e tornar-se uma pessoa melhor.

Além disso, o ganho de conhecimento, a troca de vivências e o apoio de um especialista experiente aumenta a sua autoestima e autoconfiança.

O mentor de verdade ajuda você a encontrar um sentido para a sua vida e para a sua carreira.

Você passa a ser capaz de avaliar se está no caminho certo, a enxergar seus sonhos, ideais, princípios, valores, conhecimentos e atitudes.

No entanto, um dos pontos mais positivos é a ampliação do networking que se faz durante o processo, que é tão intenso a ponto de se fazer novos amigos para a vida toda.

Mentores e Mentorias em alta – TOP 10

Para que você conheça melhor essa prática e analise a possibilidade de participar, segue algumas mentorias que estão em alta no mercado e oferecem processos bem definidos e sérios:

Fusion – Pedro Superti | https://www.ofatorx.com.br/faq-fusion-live19/

Freedom – Pedro Superti | https://www.ofatorx.com.br/faq-freedom

Mentoria Conrado Adolpho | http://mentoria.conrado.com.br/

Mentoria Carol | http://brunopinheiro.me/cursos/mentoriabp/

Master Eagle – Christian Barbosa e Jonathan Freitas | www.triadps.com/master-eagle/

Mentoria Everton Rosa PÚBLICO A | http://vivaoinfinito.com.br https://www.evertonrosa.com.br/

Mentoria Luciano Vital | http://www.capitalvital.com

Mentoria Wendell Carvalho https://wendellcarvalho.com.br/mentoria

Mentoria Carol Costa do Potencial Pleno https://www.instagram.com/potencialplenooficial/

E claro a mentoria do nosso Leandro Bueno, voltada para contadores em inicio de carreira, com conteúdos que vão desde como elaborar o valor do honorario, até a escolha de perfil para a sua equipe!

Para saber mais, entre em contato pelo: 11 95317-3275

 

Se você já está participando de um programa, eu gostaria de saber mais sobre o o que você está achando.

Qual mentoria está fazendo? Vamos aproveitar mais essa oportunidade para trocarmos experiências!