4 FORMAS DE REDUZIR OS CUSTOS INDIRETOS DE FABRICAÇÃO COM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Todos já estamos carecas de saber que o Brasil é o país dos impostos, sim, de fato isso não é novidade para ninguém, mas o que as pessoas ainda duvidam, é que você pode reduzir a carga tributária da sua empresa, e com isso, os seus Custos Indiretos de Fabricação (ou diretos, dependendo de como você classifica) sem incorrer em riscos.

Todo empresário, dono de uma pequena ou média indústria que se preze, tem como foco aumento de faturamento e redução de custos, dentre esses custos, o que foge do conhecimento da grande maioria dos proprietários de indústria, é a redução de custos com impostos, por isso, resolvi dar para você 4 dicas simples  para que você possa reduzir sua carga tributária, e consequentemente, aumentar suas margens, bem como, sua competitividade nos preços.

  1. SIMPLES X REAL X PRESUMIDO QUAL A MELHOR OPÇÃO?

Muitas vezes, o dono de uma Indústria, acredita que o Simples é a melhor opção para pagar menos impostos, ledo engano, o simples (que de simples só tem o nome) é a unificação de todos os tributos federais em uma única guia, ao final, ele representa em alguns casos, maior carga tributária do que o próprio lucro presumido, e vou dar um exemplo simples para você:

Se a sua Indústria, fatura hoje cerca de R$ 200.000,00 por mês, no simples você pagará, cerca de 7,59% de carga tributária federal, já no lucro presumido, sua carga não passa de 5,9% (excetuando-se encargos de INSS e ICMS). A adequação correta do enquadramento da sua empresa já lhe resulta numa redução de mais 50% da carga tributária!

  1. IPI COM CLASSIFICAÇÃO ERRADA

Assim como no Comércio, na Indústria, muitos empresários acabam seguindo a classificação fiscal da matéria- prima, sem se atentar a classificação fiscal correta do seu produto acabado, o que pode incorrer em um erro primário de classificação fiscal, e com isso, o seu IPI pode variar de isento a 15% facilmente!

  1. ISS E INSS RETIDOS

Algumas atividades possuem retenção de ISS ou INSS, nesses casos deve ser feito um levantamento das atividades relacionadas no seu contrato social, incluindo também checagem do cartão CNPJ e cadastro da sua empresa na Prefeitura, assim você evitará erros nessas retenções e possíveis pagamentos em duplicidade.

4. VENDA INTERESTADUAL DE ICMS

Em cada produto que você vende para fora do estado, pode ou não haver protocolos entre os estados sobre benefícios fiscais do ICMS, verifique se esse não é o seu caso, você pode estar pagando indevidamente o ICMS de um produto que possui um benefício fiscal de ICMS para revenda em um determinado estado.

Isso é apenas uma pequena amostra de tantas outras formas que há para você olhar para dentro do seu negócio e reduzir exponencialmente o seu custo tributário, pois, no final, custo é igual unha, se não cortar cresce todo dia!

Se quiser saber mais sobre como planejamento tributário e redução de impostos, fale conosco!

Aproveita ACESSE MEU FACEBOOK » http://bit.ly/2zUuZHL
Confere aqui, aproveita e….
SE INSCREVA NO NOSSO CANAL» http://bit.ly/2B9jJFr
E segue a gente no INSTAGRAM @saolucascontabil
Acompanhe nossos conteúdos diários!

Um forte abraço a todos e bons negócios!
O CÉU É O MEU limite!
Leandro Bueno
comercial@saolucasassessoria.com.br

Classificar post

Acesse minhas redes sociais:

Leandro Bueno

Leandro Bueno

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Empresa

Ajudamos empresários, gestores financeiros, gestores de RH, a resolverem seus problemas contábeis, fiscais e trabalhistas através de uma consultoria contábil customizada para o seu negócio.

Posts Recentes

Siga-nos

Vídeo

Cadastre-se na nossa Newsletter

Não se preocupe não enviamos spam!

Recomendado só para você!
https://www.youtube.com/watch?v=0IK9PAxMT9Y E aí pessoal beleza? Leandro Bueno, contador! Hoje eu…